Espiritualidade segundo o Gerenciamento BioEmocional - Carlos Veiga JR.
810
post-template-default,single,single-post,postid-810,single-format-standard,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,columns-4,qode-theme-ver-13.9,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive
espiritualidade

Espiritualidade segundo o Gerenciamento BioEmocional

Como o Gerenciamento BioEmocional entende a Espiritualidade

A espiritualidade não pode ser definida, nem catalogada, nem pensada, porque a espiritualidade é a substância do que SOMOS.A partir do amor incondicional, nosso respeito mais profundo a quantas outras percepções hajam, religiosas ou não. EU SOU, e o que sou e somos não cabe em conceitos, nem idéias, nem pensamentos, nem a mente o concebe, nem as palavras podem descreve-lo.

EU SOU, sou plenitude e vazio e, transcendendo tempo e espaço, sempre SOU e nunca estou, pois, estar é uma decisão da mente ante sua incompreensão do EU SOU.

Também sou o AQUI E AGORA em sua integridade e sem nenhuma fragmentação e, no aqui e agora, SOU isso que chamo de EU, VOCÊ, e aquilo que chamo AQUELE.

SOU isto e aquilo, sou os de cá e os de lá, sou matéria, espírito, experiência, emoção e sentimentos, EU SOU espiritualidade.

SOU, no momento presente, de instante a instante, sem buscas ou encontros, sem quimeras mentais, sem dormir nem despertar, e assim poder constatar como então neste recinto sagrado de liberdade que é o AQUI E AGORA se gera uma frequência e uma atitude permanente de amor ante cada impulso, estímulo e forma, comprovando que tudo é perfeito e que a felicidade é o estado natural do SER.

EU SOU: ser aqui e agora infinita e eternamente, a harmonia que SOU, a alegria que SOU, a beleza que SOU, a bondade que SOU, a compaixão que SOU, a liberdade que SOU, a paz que SOU, a perfeição que SOU, a quietude que SOU, a unidade que SOU, a felicidade que SOU, o amor incondicional que SOU, o criador que SOU. 

EU SOU espiritualidade. Ser o Deus que SOU infinita e eternamente, com movimentos no mundo das formas, a colossal Matriz holográfica, onde tudo é verdade, e nada é real.

Vida simples e alegre sem pretender outra coisa que não seja o que já SOU, que se goza no momento presente cooperando com todos e, compartilhando com todos, saboreando o silêncio, enaltecendo o homem e a sexualidade como energia criadora e o talento à partir do entusiasmo, com a natureza e tudo que nela há.

Vida simples e alegre, sem perguntas nem respostas, sem inquietar-se nem preocupar-se, sem medo, nem controle nem auto-limitações mentais, sem culpa, nem culto, nem sacrifícios, sem apegos nem desapegos, sem saberes nem deveres, sem lutas ou resistências, sem programa nem propostas, onde não há fronteiras, bandeiras nem governos, fluindo na providência divina sem estar de acordo nem desacordo com nada nem ninguém.

Vida simples e alegre, sem agarrar-se a nenhum tipo de identidade seja física ou espiritual, seja individual ou coletiva, exercendo de modo natural o poder do criador que EU SOU, com amor, muito amor, à todos, por todos, em todos, com todos, pois o amor é o que SOU.

EU SOU. Ser aqui e agora infinita e eternamente desde o amor, no amor, com amor, pelo amor, amando e transformando. EU sou VOCÊ, como VOCÊ sou EU.

Sem Comentários

Postar Comentário