Coronavírus - a epidemia do medo - Carlos Veiga JR.
1386
post-template-default,single,single-post,postid-1386,single-format-standard,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,columns-4,qode-theme-ver-13.9,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive
coronavirus

Coronavírus – a epidemia do medo

Todos nós fomos impactados, de alguma forma, pela pandemia do coronavírus. E neste artigo, eu quero falar sobre alguns aspectos não óbvios que podem causar mais estrago que o próprio vírus.

O fato de estarmos vivendo essa infestação desse vírus não significa que tenhamos que perder nossa paz, nossa alegria de viver, nosso entusiasmo. O que está acontecendo tem um propósito muito maior do que aquele que a gente pode imaginar.

Continue lendo para saber qual é o propósito do coronavírus no mundo.

Qual o Propósito do Coronavírus

Muito já se falou sobre o coronavírus e, mesmo assim, quanto mais informação chega mais temos a impressão de que vamos ficando cada vez mais confusos.

E essa confusão é natural, porque o que nós estamos fazendo mais uma vez, como sociedade, é entregar nosso poder a uma entidade externa.

Como você sabe, sempre usamos as polaridades do pai e da mãe. E, nesse momento, estamos apelando ao estado, que nosso inconsciente considera como o pai, à assistência social ou Ministério da Saúde, que para nosso inconsciente, representa a mãe.

Estamos dizendo: me ajude por favor, me diga o que eu tenho que fazer…

E assim deixamos um aspecto muito importante do que está acontecendo à mercê de uma responsabilidade que não é nossa, que está fora de nós.

Então, a primeira coisa importante que eu queria pontuar é que nesse momento é muito importante olhar para dentro para assumir a responsabilidade por aquilo que nós estamos vivendo fora.

Aquilo que nós estamos vivendo fora é uma projeção do que nós temos dentro.

E, com isso, não estou querendo dizer que devamos ignorar as advertências.

Vamos prestar atenção no que vem a ser a nossa responsabilidade relacionada à causa e ao efeito, porque está acontecendo do lado de fora é efeito do meu caos mental.

Dentro de mim existe muita luz e muita sombra. E há muito tempo as pessoas estão pretendendo esconder a sombra em si mesmas e isso é impossível.

A sombra sempre sai

O que estamos vendo agora é o efeito da nossa sombra, de tudo aquilo que nós reprimimos por força de preconceito, por força de definições sociais, por força de definições da nossa família.

Tudo isso foi reprimido por milênios e agora está vindo à tona com muita força e é por uma questão de evolução.

Então, em termos científicos o que podemos falar do coronavírus?

A primeira coisa que eu pesquisei é que existem, no mínimo, hoje, 39 espécies de coronavírus. Há mais de 20 anos que o mundo conhece o coronavírus.

Muitos cientistas, muitas pessoas ligadas às comunidades espirituais têm entrado em contato com as mídias sociais para alertar que essa epidemia não é de vírus, o que está acontecendo é uma epidemia de medo.

O primeiro passo é se acalmar e entender que todos os vírus são informações. Por isso, só são afetadas as pessoas que resistem às mudanças.

Os vírus vêm trazer informações importantes para que uma pessoa mude, uma cidade mude, ou uma região, um país inteiro mude.

O mundo está passando por transformações muito expressivas em termos climáticos, em termos de governo, em termos de evolução pessoal, em termos do próprio espírito do planeta Terra, que está buscando evoluir.

Nós estamos necessitando dessa informação que esse vírus veio trazer.

E, como eu falei, não é novidade.

O medo é  um problema maior do que o coronavírus

O coronavírus é muito mais perigoso se eu vivo numa atmosfera de medo. Porque o medo causa estresse e os hormônios do estresse deprimem o sistema imunológico, nos tornando suscetíveis a qualquer tipo de enfermidade.

Nesse cenário, até uma unha encravada pode matar, como eu já vi acontecer. É claro que uma infecção no dedo não poderia matar uma pessoa a menos que o sistema imunológico dela estivesse totalmente despreparado para tratar uma infecção.

Isso aconteceu porque essa pessoa estava vivendo um estresse violento, causado por emoções não reconhecidas de medo, raiva, tristeza e asco.

Quando nós entramos em um estado emocional e tapamos esse estado emocional com uma justificativa qualquer como, por exemplo:

“Eu estou aguentando isso porque não tenho saída”

“Estou aguentando porque esse é o pai dos meus filhos”

“Porque esse é o único emprego que eu tenho”
Eu vou justificando, justificando, justificando, até que esse estresse se torna um estresse não reconhecido e, portanto, não solucionado.

Isso derruba o meu sistema imunológico e eu me torno suscetível a qualquer vírus ou bactéria.

A verdade é que nós somos consciência e consciência não pode ser atacada por vírus, nem bactérias, e nem por qualquer coisa.

Por isso, insisto nesse ponto: não tenham medo, nem por vocês, pelos seus pais, nem pelos seus avós.

Porque um ser humano não passa por nada que ele mesmo não tenha desejado do ponto de vista consciente ou inconsciente.

Cada pessoa vai passar pelo que tiver de passar, todos nós vamos passar pelo que tivermos que passar, porque o mundo está se transformando e nós vamos ter que aprender.

Não há como passar por isso tudo sem aprender a refletir, a ter um olhar interno, observar o que está acontecendo dentro de você mesmo.

Além disso, a humanidade já passou por coisas muito piores e sobreviveu.

Não adianta ter medo pelas coisas que você não pode controlar. O que tiver de acontecer vai acontecer.

Se você tiver que perder o emprego, você vai perder o emprego. E depois vai arrumar outro, talvez até melhor.

Se a sua empresa tiver que fechar, ela vai fechar.

O medo não vai mudar isso. O que ele pode mudar, para pior, é o sistema de defesa contra a doença. Você vai ficar mais suscetível ao vírus e os sintomas poderão ser mais graves do que seriam se você estivesse tranquilo.

Nesse momento, a flexibilidade mental é importante.

Porque a sombra que habita cada um de nós está buscando a luz e o corona está acelerando esse processo de depuração.

E qualquer tentativa de rejeição, de reclamação, de negação, de crítica é um gasto de energia desnecessário. Energia que deve ser resguardada para manter nosso sistema imunológico fortalecido.

E isso para pela sua saúde mental. Se o corpo não está bem é porque a mente não está bem.
Saúde não é ausência de sintomas físicos.

Saúde é um estado de satisfação, é um estado de gratidão pelo que me incomoda, é um estado de abundância, de me sentir abundante pela vida que eu tenho, com todos os meus problemas, com meus tropeços e com os machucados que eu ganho com eles.

Saúde é ser grato por tudo isso, é aprender a amar o que nos incomoda.

Isso sim que me leva a um estado de saúde.

Sem Comentários

Postar Comentário