Como funciona o pensamento | Dr. Carlos Veiga Jr.
389
post-template-default,single,single-post,postid-389,single-format-standard,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,columns-4,qode-theme-ver-13.9,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive
como funciona o pensamento

Como funciona o pensamento

Como funciona o pensamento

Você sabe como funciona o pensamento? Segundo o Tratado de Fisiologia Médica Guyton-Hall, o cérebro descarta mais de 99% de toda informação sensorial que recebe, por carecer de importância ou interesse. Da pequena faixa visual e sonora que percebemos, ficamos com apenas 1%, e a isto chamamos de “realidade”,

Agora observe com honestidade o que ocorre quando alguém questiona sua realidade.

Usamos aquilo que percebemos para nos defender, ou seja, criamos uma estratégia mental de defesa baseada em 1% de uma limitada faixa de percepção para reforçar nossa própria forma de perceber.

Ao dizer: “Fulana é antipática” estamos usando um sistema perceptivo limitado, descartando 99% do que é percebido, usando apenas 1% de toda informação sensorial que chega ao cérebro para corroborar a sensação de que temos razão ao interpretar tal circunstância, e dizemos:

“Não disse que ela era antipática”?

Este é um sistema de pensamento chamado de “fechado”. Pensa o que percebe e percebe o que pensa!

Usamos o que percebemos para confirmar a percepção. Com um sistema de pensamento como este, como podemos mudar a forma de pensar? Não, não podemos!

Este sistema de pensamento submete e subjuga todos nós ao mundo que vemos, porque é da percepção do mundo que tiramos os pensamentos, e é dos pensamentos que tiramos a percepção.

Já reparou que quando você vê algo, imediatamente o sistema confirma a forma como você pensa?

Faça um exercício: observe algo que é motivo de sua crítica e perceba como o que está sendo observado confirma sua forma de pensar.

Agora, você pode compreender que a forma como você vê e percebe é exatamente a forma como você pensa.

Se penso que fulana é antipática, meu cérebro imediatamente descartará que ela pode ser genial, boa mãe, atenciosa, inteligente, fiel, educada, cortês, generosa, e ficará com o 1%: “que antipática que ela é”!

Como penso que é antipática a verei assim. E, ao vê-la assim, confirmarei o que penso dela.

Quantas vezes você já pensou que uma pessoa era antipática e depois de conhecê-la melhor tornou-se uma grande amiga e você passou a achá-la muito simpática?

Este tipo de sistema de pensamento e percepção determina um freio na evolução espiritual, um estancamento na expansão do nível de consciência e por consequência é um gerador de conflitos.

Tomando consciência de como funciona nossa estrutura de pensamento e vigiando atentamente o funcionamento, poderemos alterar a inércia deste sistema e nos aproximar de uma outra forma de ver e interpretar a vida, mais em comum com a compaixão, a coerência e a alegria.

Gostou do artigo? Se você quiser entender melhor como seus conflitos emocionais podem estar gerando suas enxaquecas, além de outros sintomas físicos que podem estar afetando sua saúde, curta nossa página no Facebook e siga nosso perfil no Instagram.

2 Comentários

Postar Comentário