5 Razões para Aprender Gerenciamento BioEmocional - Carlos Veiga JR.
938
post-template-default,single,single-post,postid-938,single-format-standard,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,columns-4,qode-theme-ver-13.9,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive
aprender gerenciamento bioemocional

5 Razões para Aprender Gerenciamento BioEmocional

O Gerenciamento BioEmocional é uma experiência que facilita o desenvolvimento pessoal através da relação que cada um tem consigo mesmo e com os demais.

Porque é tão importante conhecer o método?

1 – Entrar em contato com a própria biologia

Como seres vivos só podemos existir mediante o intercambio com o entorno. O Gerenciamento BioEmocional nos ensina que nosso corpo se adapta ao ambiente em função das emociones e, que os sintomas e doenças sempre tem um pleno sentido biológico.

Também nos revela que a mente inconsciente é inocente, atemporal e não distingue real de simbólico, é uma mente que sempre está em contato com nossos pensamentos, sentimentos e emoções sem julgá-las. O inconsciente está em diálogo constante com o corpo e faz uso dele para se expressar quando algo não anda bem na mente.

Além de outras funções como a manutenção da vida, o inconsciente demonstra, em forma de dor ou limitação física, que o indivíduo vive um estado de estresse, seja este estresse reconhecido ou não.

2 – Viver nossa vida

O Gerenciamento BioEmocional nos mostra que cada pessoa leva toda a informação do inconsciente familiar, que tudo que vivemos, nos rodeia, e nos acontece, tem a ver com esta informação que herdamos de todos aqueles que se juntaram para que pudéssemos estar lendo estas palavras.

Além disso, também nos demonstra que tudo que foi aprendido, por nós e pelos antepassados, tem relação direta com a forma particular de perceber e interpretar de cada pessoa, e que estas percepções e interpretações estão condicionadas pelas crenças e histórias da nossa árvore genealógica.

Ao tomar consciência do “para que” vivemos circunstâncias semelhantes a outros membros da família podemos começar a viver nossa própria vida. Quando percebemos e interpretamos de forma autônoma, sem as amarras invisíveis que temos com nossos familiares, estamos em condições de ser livres emocionalmente e poder escolher quem queremos ser a cada momento.

Além disso, o método também nos permite ser conscientes dos laços de sangue e das dívidas que temos com as gerações anteriores, e de como estas dívidas estão interferindo nas nossas escolhas em todos os níveis, amoroso, profissional, doméstico, educacional, corporal, mental, sexual, etc.

Aprendemos a tomar as rédeas da nossa vida, passar de passageiros distraídos a condutores conscientes do nosso barco, nos focando em nossos projetos, deixando os projetos do clã para viver nossa própria vida. Como se diz no ditado: “A Deus o que é de Deus e a Cézar o que é de Cézar”.

Dar as bençãos aos que nos antecederam, agradecer tudo que fizeram, o que foi considerado bom e também o que foi considerado mau, porque foi justamente tudo isso que nos trouxe até aqui, e daqui em diante seguir sem este “peso”.

3 – Recuperar o próprio poder.

Quando conhecemos o Gerenciamento BioEmocional aprendemos que temos o poder de decidir que papel interpretar neste mundo, se de vítima, ou de aprendiz em qualquer situação. O método também nos propõe girar o olhar para o interior, deixando de apontar o erro nos outros, tampouco em nós mesmos, o que nos libera do amargo veneno da culpa que tanta dor e sofrimento nos traz. Com isto podemos explorar nossos próprios recursos. É um método que nos devolve o poder de ser felizes porque parte do princípio de que este estado só depende de nós, que a busca externa da felicidade escraviza e adoece.

Nos convida a SER quem de fato somos ao reconhecer o que não somos. Somos seres imortais, não somos nem corpo nem mente, somos pura consciência divina.

4 – Tomar consciência

O Gerenciamento BioEmocional nos ensina que se queremos mudar alguns aspectos da nossa vida, primeiro devemos questionar a nós mesmos, chamamos a isto de auto-indagação. O método nos ensina que tudo que nos acontece não é nem bom nem mal, é absolutamente perfeito para nossa experiência de vida.

A tomada de consciência é uma mudança radical de percepção, é ter interpretado uma situação de uma determinada maneira, e inexplicavelmente percebê-la de outra, sendo que esta nova forma de perceber nos transmite paz interior, com a certeza de que tudo está bem, que o universo sempre conspira a nosso favor, embora muitas vezes nos ocorram coisas desagradáveis.

O Gerenciamento BioEmocional nos demonstra que no universo não existe acaso, que tudo é uma perfeita orquestração da Fonte de Tudo Que Há, que nós somos os filhos sagrados desta Fonte, eternos e impecáveis como a Fonte que nos criou.

5 – Desaprender para reaprender e transcender

Ao tomar consciência a sensação de separação dos demais desaparece nos levando a um estado de compreensão que nos permite integrar as informações deixando de lutar contra elas. O método também ensina que para transcender as antigas informações ancestrais há que saber viver neste mundo com uma mente livre de julgamentos condenatórios. Só podemos mudar a informação quando há uma mudança profunda nos estados emocionais, estas mudanças só ocorrem quando compreendemos que não importa na frente de quem estejamos, sempre estaremos diante de nós mesmos, e de um campo infinito de possibilidades.

Sem Comentários

Postar Comentário